Guanabara

De Micropedia
Ir para navegação Ir para pesquisar
Estado Livre da Guanabara
Bandeira Guanabara.png

Bandeira do Estado Livre da Guanabara
Lema Nacional:
"RECTE REM PVBLICAM GERERE"

Gerir a Coisa Pública com Retidão
Nome em suas demais línguas Free State of Guanabara (inglês)
Língua Oficial Português
Capital Rio de Janeiro
Maior Cidade Rio de Janeiro
Legislatura Parlamento da Guanabara
Tipo de Governo República Semipresidencialista
semipresidencialismo república
Presidente Adilson Requião
Primeiro Ministro Tobias Ferreira
Moeda Contos (C$)
(De Facto: Real)
Fundação 16/12/2018
Gentílico Guanabarense, Carioca
Sites *Site Oficial
*[1]
*Fórum Oficial


O Estado Livre da Guanabara é uma micronação lusófona brasileira, com sede na cidade do Rio de Janeiro. A micronação reclama o território macro do Estado do Rio de Janeiro atual. Possui uma população de cerca de 16,700,000 de habitantes (similar a pupulação de países como Holanda, Guatemala e Equador). Um PIB de US$308 billions (similar a Colômbia e Paquistão) e PIB per capta de US$18.432 (similar a Grécia e Estônia). O IDH está avaliado em 0,761 (78º maior do mundo), atrás do México e uma posição a frente do Brasil.


É membro da CFM (Confederação de Futebol Micronacional) e da OMENU (Organización de Micro Estados de Naciones Unidas). Também é membro e fundador da Organização do Comércio Micronacional e do Grupo de Queluz.


Histórico

Etymologia

A palavra guanabara tem sua origem no tupi guaná-pará, que significa seio-mar.

Antes da Colonização

O continente americano já era habitado desde pelo menos 10000 a.C. por povos provenientes de outros continentes. Por volta do ano 1000, o litoral do Estado, com exceção da região da foz do Rio Paraíba do Sul, foi invadida por povos tupis provenientes da Amazônia.

Governo e Política

Igualdade de Gênero

O Governo da Guanabara promoveu a criação do Comitê para Igualdade de Gênero, o CIG[1] em 26 de julho de 2019. O órgão tem a função de promover a igualdade de gênero e a conscientização tanto de homens quanto de mulheres. O comitê é presidido pela parlamentar Fabiana Costa, autora do Projeto de Lei para criação do órgão e presidente do Partido Social Democrata.

Maiores Partidos

Logo Partidos Ideologias Parlamentares Eleitos
Partido Liberal.jpg Partido Liberal Liberalismo Econômico
Esquerda Unida.jpg Esquerda Unida da Guanabara Esquerda - Progressismo
PNCG.png Partido Conservador Nacionalismo - Conservadorismo

Eleições Parlamentares 2020

Nas Eleições Parlamentares 2020 3 partidos políticos concorreram a vagas no Parlamento da Guanabara.

Eleições Parlamentares 2020
Partido Liberal
  
57.00%
Esquerda Unida
  
43.00%
Partido Conservador
  
1.00%

Lei e Justiça

Em breve.

Relações Internacionais

A Guanabara é membro das seguintes organizações:

Símbolo Nome Abrev. Idioma Situatiação Adesão Status
OMENUFlag.png
Organización de Micro Estados de Naciones Unidas OMENU Espanhol Ativa Julho 2019 Membro Pleno
Noflag.png
Comunidade das Micronações Unidas CMU Português Ativa Janeiro de 2020 Membro Pleno
OCM.png
Organização do Comércio Micronacional OCM Português Ativa Abril de 2020 Membro Fundador
Queluz.jpg
Grupo de Queluz Queluz Portugues Ativa Abril 2020 Membro Pleno

Forças Armadas

Caça Sukhoi Su-30, aquirido junto à Venezolívia.

Em 27 de novembro de 2019, o presidente Adilson Requião, anunciou o General Arthur Vieira como novo Ministro da Defesa da Guanabara. O ministro é o responsável pelas "Forças Armadas da Guanabara". [2] As forças armadas têm três ramos: Exército, Marinha e Força Aérea.

Exército da Guanabara

Marinha da Guanabara

Força Aérea Guanabara Guanabara

A Força Aérea Guanabara conta com 10 caças do modelo Sukhoi Su-30 e um cargueiro Shaanxi Y-8 adquiridos juntos às Forças Armadas da Venezolívia em Abril de 2020.[3]

Frota

  • 10 Caças - Sukhoi Su-30
  • 1 Cargueiro - Shaanxi Y-8

Demografia

As cinco maiores cidades da Guanabara são: Rio de Janeiro, Niterói, Duque de Caxias, São Gonçalo e Nova Iguaçu.

Bandeira Nome Estado População Prefeito Notas
50px
Rio de Janeiro
Rio de Janeiro
6,500,000
n/a
50px
Niterói
500,000
n/a
50px
Duque de Caxias
890,000
n/a
50px
São Gonçalo
800,000
50px
Nova Iguaçu
700,000

Geografia e Clima

Imagem de satélite do território da Guanabara

É formado por duas regiões morfologicamente distintas: a baixada e o planalto, que se estendem, como faixas paralelas, do litoral para o interior.

Paraíba do Sul, Macaé, Guandu, Piraí, Muriaé e Carangola são os principais rios. O clima varia de tropical a subtropical. Há ocorrência de geadas, nos meses de inverno, em regiões acima dos mil metros de altitude e inclusive queda de neve esporádica no Parque Nacional de Itatiaia.

O território da Guanabara faz parte do bioma da Mata Atlântica brasileira, tendo em seu relevo montanhas e baixadas localizadas entre a Serra da Mantiqueira e Oceano Atlântico, destacando-se pelas paisagens diversificadas, com escarpas elevadas à beira-mar, restingas, baías, lagunas e florestas tropicais. Fazendo divisa com os estados de Espírito Santo, São Paulo e Minas Gerais no Brasil.

Possui uma costa com 635 quilômetros de extensão, banhados pelo Oceano Atlântico.

O município mais setentrional do estado é Porciúncula e o mais meridional Paraty.

Clima

Rio de Janeiro de acordo com a w:classificação climática de Köppen.

Predominam no território do Estado Virtual da Guanabara os climas tropical (nas baixadas) e tropical de altitude (nos planaltos). Na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, domina o clima tropical semiúmido, com chuvas abundantes no verão, que é muito quente e invernos secos, com temperaturas amenas. A temperatura média anual é de 22 °C a 24 °C e o índice pluviométrico fica entre 1.000 a 1.500 milímetros anuais.

Nos pontos mais elevados da Região Serrana, observa-se o clima tropical de altitude, mas com verões um pouco quentes e chuvosos e invernos frios e secos. A temperatura média anual é de 16 °C. Na maior parte da Serra Fluminense, o clima também é tropical de altitude, mas com verões variando entre quentes e amenos e na maioria das vezes, chuvosos, e invernos frios e secos, com índice pluviométrico elevado, se aproximando dos 2.500 mm anuais em alguns pontos.

Nas Baixadas Litorâneas, a famosa Região dos Lagos, o clima é tropical marítimo, com média anual de cerca de 24 °C com verões moderadamente quentes, mas amenizados devido ao vento do mar e invernos amenos. É devido ao vento frio trazido pela Corrente das Malvinas que esta região é uma das mais secas do Sudeste, com precipitação anual de apenas cerca de 750 mm em cidades como Arraial do Cabo, Armação dos Búzios e São Pedro da Aldeia, e não passando de cerca de 1.100 mm nas cidades mais chuvosas da região, como Saquarema por exemplo.

Ocasionalmente, podem ocorrer precipitações de neve nas partes altas da Serra da Mantiqueira, dentro dos limites Parque de Itatiaia. Em 1985, foi registrada uma abundante nevada nas proximidades deste pico, com acumulações de um metro em certos pontos.

Vegetação

A vegetação original inclui a Mata Atlântica, restingas, manguezais e campos de altitude. Devido à ocupação agropastoril, o desmatamento a modificou sensivelmente. Atualmente, as florestas ocupam um décimo do território fluminense, concentrando-se principalmente nas partes mais altas das serras. Há grandes extensões de campos produzidos pela destruição, próprios para a pecuária, e, no litoral e no fundo das baías, registra-se a presença de manguezais (conjunto de árvores chamadas mangues, que crescem em terrenos lamacentos).[carece de fontes]

As principais unidades de conservação do estado são os parques da Tijuca, de Itatiaia, da Serra da Bocaina, da Serra dos Órgãos e da Restinga de Jurubatiba, os parques distritais da Pedra Branca, da Ilha Grande e dos Três Picos e a Área de Proteção Ambiental de Guapimirim.

Divisões Administrativas

O Estado Livre da Guanabara é dividida em 8 distritos (ou regiões): Rio de Janeiro (capital), Niterói, Baixada Fluminense, Região Serrana, Região dos Lagos, Centro, Norte e Sul.

Destes distritos, apenas o Rio de Janeiro fazia parte do antigo Estado da Guanabara.

  • Possui 8 Distritos
  • O Maior distrito é o Norte Fluminense e o menor é Niterói.
  • O Distrito com mais habitantes é o Rio de Janeiro e o Centro Fluminense é o com menos habitantes.
  • No total é comporto por 92 municípios.

Divisões de Primeiro Nível (Distritos)

Divisões Administrativas da República da Guanabara
Flag Coat of arms Nome Province
code
Capital Habitantes Área (est.)
(m2)
Densidade
Governador Sede Adnministrativa
Bandeira Guanabara.png Brasão Guanabara.png Guanabara GU Rio de Janeiro 16 718 956 hab. 43 780,172 km² 381,88 hab./km² Adilson Requião Parlamento da Guanabara
Primeiro Nível - Regiões Administrativas
DistritodoRio.png 45px Rio de Janeiro RIO Rio de Janeiro 6,500,000 hab. 1 200,177 km² 5 573,28 hab./km² Adilson Requião Prefeitura do Rio de Janeiro
BandeiraNiteroi.png BrasaoNiteroi.png Niterói NIT Niterói 1,650,000 nab. 129,3 km² 3 958,13 hab./km² Fabiana Costa Prefeitura de Niterói
BaixadaFluminenseFlag.png BaixadaFluminenseFlag.png Baixada Fluminense BAI Duque de Caxias 2,419,298 hab. 799,085 km² 3, 027,58 hab./km² Ricardo Belmonte Prefeitura de Dique de Caxias
RegiaoSerranaFlag.jpg RegiaoSerranaFlag.jpg Região Serrana SER Petrópolis 480,000 hab. 1 785 063 km² 0,27 hab./km² Nuno Alberto (Don Nuno) Prefeitura de Petrópolis
Bandeiralagos.png 55px Região dos Lagos LAG Cabo Frio 670,000 hab. 3 633,803 km² 186,5 hab./km² Em aberto Em aberto
NorteFluminense.jpg 45px Norte Fluminense NOR Campos dos Goytacazes 1,180,000 hab. 15 105 988 km² 61,0 hab./km² Renato Al Mig Prefeitura de Campos
SulFluminenseFlag.png SulFluminenseFlag.png Sul Fluminense SUL Valença 1 062 000 hab. 7 918 501 km² 134,1 hab./km² Renan Azevedo Prefeitura de Valença
75px 45px Centro Fluminense CEN Nova Friburgo 472,246 hab. 6 817,732 km² 69,3 hab./km² Em aberto Em aberto

Divisões de Segundo Nível

Cada distrito ou região é subdividido em freguesias. Cada freguesia é dividida em bairros.

  • O Rio de Janeiro é subdividido em 33 freguesias (regiões administrativas) e subsequentemente em 160 bairros.

Economia

Plataforma de Petróleo da PetroRio na Bacia de Campos.

Grande parte da economia do Estado Virtual da Guanabara se baseia na prestação de serviços, tendo uma parte significativa da indústria e pouca influência no setor de agropecuária. 62,1% em representação do seu produto interno bruto (PIB) se referem à prestação de serviços em áreas como telecomunicações, audiovisual, tecnologia da informação (TI), turismo, turismo de negócios, ecoturismo, seguros e comércio.

Em seguida, com 37,5% do produto interno bruto vem o setor industrial — metalúrgica, siderúrgica, gás-química, petroquímica, naval, automobilística, cimenteira, salineira, alimentícia, mecânica, editorial, têxtil, gráfica, de papel e celulose, de extração mineral, extração e refino de petróleo. A indústria química e farmacêutica também ocupa papel de destaque na economia guanabarense.

Produção de Petóleo

A maior petroleira da Guanabara é a PetroRio, empresa estatal com sede na cidade do Rio de Janeiro. A sua principal concorrente é a Petron Corporation, empresa privada com sede na cidade de Campos dos Goytacazes.

Principais Empresas Privadas

Setor Produtos/Serviços Logo Nome da Empresa Sede
Indústria Naval Construção e Manutenção Naval Lisnave.gif Lisnave Rio de Janeiro
Aviação Companhia Aérea TAG.png TAG Rio de Janeiro
Bancário Banco Banco Boavista.jpg Banco Boavista Rio de Janeiro
Bancário Financeira Fininvest.jpg Fininvest Rio de Janeiro
Petroquímico Petóleo e Gás Natural PetroRio.png PetroRio Rio de Janeiro
Petroquímico Petóleo e Gás Natural Petron.png Petron Corporation Campos, Norte Fluminense
Energia Eletricidade Goldenergy.png Goldenergy São Gonçalo, Niterói

Cultura

Arquivo:Museu niteroi.jpg
Niterói, uma das cidades mais conhecidas do estado. Em destaque, à esquerda, o Museu de Arte Contemporânea de Niterói.

A pujança cultural da Guanabara está espelhada principalmente na capital do estado. Em 2016, 75% da produção do cinema nacional foi realizada por produtoras sediadas no Rio de Janeiro, que possui, também, cerca de 180 salas de cinema, museus, (80 no total e 43 teatros).

O município de Niterói, nos últimos anos começou uma grande revolução nesse setor quando houve a inauguração do Museu de Arte Contemporânea da Cidade (Obra de Oscar Niemeyer) e em breve a inauguração do Caminho Niemeyer, projeto do mesmo arquiteto do Museu de Arte Contemporânea, que contará com teatro, cinemas, museu, igrejas e um centro de memória. Além de suas exposições o MAC também é conhecido pela sua arquitetura exterior que lembra bastante o formato de um cálice ou um disco voador. O MAC possui quatro andares e aproximadamente 2.500m² com espaços de exposições e galerias, mas também tem um restaurante e um auditório. Através das janelas, montadas a um ângulo de 40° você pode curtir um vista panorâmica do Rio de Janeiro, do Pão de Açúcar e da Baía de Guanabara.

Entre os principais museus do estado estão o Museu Imperial de Petrópolis, Museu Nacional de Belas Artes, o Museu Histórico Nacional, o Museu Histórico da República, o Museu da Chácara do Céu, o Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, o Museu Nacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro, o Museu da Vida da Fundação Oswaldo Cruz, o Museu de Arte Contemporânea de Niterói, Museu da Aviação Naval e o do Forte de Copacabana — Museu Histórico do Exército.

A capital fluminense, na Barra da Tijuca, conta também, desde 2013, com a Cidade das Artes, um complexo que abriga a maior sala de concertos da América Latina.

Carnaval

O Carnaval é a maior expressão artística popular existente na Guanabara.

Desde 25 de Fevereiro de 2020, o Desfile das Escolas de Samba da Guanabara acontece.

Religião

De acordo com o censo demográfico de 2010, da população total, são católicos (45,8%), evangélicos (29,4%), espíritas (4%), e pessoas sem religião (14,6%). Existem ainda, adeptos aos islamismo, judaísmo, budismo, hinduísmo, esoterismo e neo-paganismo. Juntos, os adeptos destas e outras religiões minoritárias somam (4,3%). Desde o ano 2000 há um aumento no número de adeptos de igrejas evangélicas e de pessoas sem religião. Consequentemente, o número de católicos e espíritas está em queda.

Esportes

O Futebol é o esporte mais popular na Guanabara. O esporte é praticado por mais da metade da população. Campos de futebol e quadras para futsal estão espalhados por toda micronação. O Vôlei é o segundo mais popular, o mais praticado entre as mulheres. Em seguida, Basquete, Handball e Ciclismo. A Corridaé muito praticada também, mas não no aspecto competitivo.

Esportes como Vôlei de Praia, Futebol de Areia, Futevôlei, Futebol Americano e Surf são muito praticados também nas praias da Guanabara. Tênis e Golfe têm tido aumento no número de praticantes, porém apenas em classes sociais mais elevadas.

Futebol Virtual

A Seleção da Guanabara representa a nação virtual e a Federação de Futebol da Guanabara (FFG) é responsável por organizar o campeonato de futebol local, conhecido como Primeira Liga Guanabara.

O cube mais vitorioso da micronação é o Cachambi CF. O mais popular é o Favela FC. Benfica e Porto Novo fazem o clássico lusitano. Tijuca FC é o clube mais antigo. Atlético Carioca, Real Petrópolis, União da Ilha, Club Athetico Guanabara, Araribóia Futebol Clube, SC Parahyba.

Media

Estes são os principais veículos de comunicação presentes no Estado Virtual da Guanabara.


Name Type Network span
RTG.jpg RTG Television channel Micronational
Νova Sports.png Nova Sports (Grupo Nova) Sports channel Micronational
Nova Cinema.png Nova Cinema (Grupo Nova) Film channel Micronational
Nova Life.png Nova Life (Grupo Nova) Television channel Micronational
Radio Nova.png Radio Nova (Grupo Nova) FM radio Micronational
70px 1 FM FM radio Micronational
120px Jornal Panorama Newspapaer Micronational

External links

Referências

  1. Criação do Comitê para Igualdade de Gênero [2]
  2. Porém em Janeiro de 2020, em decreto oficial, o General Arthur Vieira foi exonerado do cargo. [3]
  3. "Guanabara fecha compra de caças da Venezolívia"